Empresa de Reforma e Construção de Imóvel, detecção de vazamentos, pinturas, restauração de imóvel, eletricista, marceneiro e bombeiro hidráulico

Preciso de ajuda? Faça uma ligação

(21) 3597-5310

E-mail de Contato

reparos.riodejaneiro@gmail.com

(21) 97129-5211

SOLICITE UM ORÇAMENTO

MDF, MDP OU HDF?

É bastante comum encontrar móveis ou peças de marcenaria confeccionadas em MDF ou MDP. Essas placas de fibras de madeira são consideradas boas opções no mercado por oferecerem custo acessível, características que permitem facilidade no manuseio e transporte, adaptabilidade aos projetos mais simples e fácil customização.

Mas, você sabe a diferença entre esses materiais? E já ouviu falar do HDF? Para esclarecer essas e outras questões, vamos apresentar aqui as características de cada um deles.

Acompanhe e veja as indicações de uso.

MDF

O MDF – da sigla em inglês Medium Density Fiberboard ou, em português, Fibra de Média Densidade – é resultado da mistura de fibras de madeira prensadas, com resina sintética para dar liga. Atualmente, é bastante utilizado
em projetos de marcenaria.

Uma boa opção para móveis, forros e divisórias por ser resistente, leve e de fácil manuseio – atestam profissionais da marcenaria. Eles também destacam a versatilidade do material, que pode ser perfurado, encaixado, colado, pintado etc.

Alguns fabricantes de móveis ressaltam que, por ser um material uniforme e homogêneo, permite criatividade no design, como entalhamento, usinagem em baixo relevo e aplicação de cortes. Ficou mais fácil entender o sucesso do uso dessa chapa de madeira, não é?

Indicações de uso: fabricação de móveis, objetos de decoração e peças de artesanato.

MDP

Da sigla em inglês Medium Density Particleboard ou, em português, Painel de Partículas de Média Densidade, o MDP é um painel de madeira industrializada, assim como o MDF. Sites especializados o definem como o resultado do uso intensivo de tecnologia de prensas contínuas, de classificadores de partículas e de softwares de controle de processo, associado à utilização de resinas e de madeira de florestas plantadas.

Muitos consultores da área da marcenaria afirmam que o MDP é mais resistente e suporta pesos maiores. Lembra daquele móvel planejado que chamou sua atenção? Pode ter sido confeccionado com esse material.

Indicações de uso: produção de móveis de linhas retas, em portas, prateleiras e divisórias de móveis, e para acabamentos.

HDF

Por fim, o HDF, que vem de High Density Fiberboard ou, em português, Painel de Fibras de Alta Densidade, é também um painel de madeira industrializada, produzido com fibras de madeiras selecionadas, com resina termofixada por pressão e alta temperatura. Esse material é considerado por especialistas como de alta resistência, estabilidade dimensional e com homogeneidade.

Também é ideal para acabamentos nos processos de pintura, revestimentos e acabamentos lisos. Fabricantes de móveis garantem que ele oferece boa capacidade de corte e usinagem. Veja a seguir em que peças você pode utilizar esse material.

Indicações de uso: costas de móveis e fundos de gavetas, produção de artesanato e brinquedos.

Gabaritos: uso essencial

Depois da escolha da placa de madeira, lembre-se de que um bom gabarito é fundamental na montagem da peça. É ele que viabilizará uma boa furação durante o processo, garantindo que seu projeto fique perfeito. Vale lembrar que profissionais da área alertam que ao se produzir móveis, o cuidado com as medidas e furações é fundamental quando se deseja resultado de qualidade, evitar desperdícios de matéria-prima e reduzir a margem de erros.

Neste sentido os gabaritos são indicados para facilitar a instalação de ferragens – entre elas os conectores e as dobradiças – permitindo a produção de furos de maneira rápida e exata. Eles são de fácil utilização e garantem eficiência no projeto, além de dar aquela mãozinha mais profissional para o seu hobby de marcenaria!

Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?